abril 2009


ogaaaczjyn5tctivotdcsofnuw286hqfwrpz3xcpewvlm0xuuo_vdbvpgclno-s6fceyldpe4cknape3allrqd7i-iqam1t1unnkqgcwurnpl2qw7l3ehzphprit

Na próxima semana, minha pastora vai gravar o seu terceiro DVD com o título Cura-me. A meu ver, não há ninguém melhor do que ela para gravar um vídeo com um título como esse. Sim, ela tem autoridade para pregar, para ministrar canções e palavras que sejam transformadoras, libertadoras e que trazem bálsamo e cura para nossas feridas e para os nossos corações.

Talvez, ela olhe para dentro de si e ainda encontre muitos sentimentos a serem tratados. Talvez, ela olhe para dentro do seu coração e encontre muitas limitações, mas Deus a elegeu para ser o principal instrumento nas mãos dEle naquele culto. Noite de libertação, cura, transformação, mover e unção.  Sim, eu acredito.

Em 10 anos, tenho visto e acompanhado o seu crescimento. Talvez, não tão de perto como suas amigas que conhecem suas crises e angustias de forma mais profunda do que eu. Mas ainda de longe, eu pude e posso enxergar uma Fernanda que não é mais aquela de 10 anos atrás. Alguém que amadureceu como ministra, como mulher, mas, principalmente, como pastora, como alguém que cuida de pessoas com carinho e dedicação. Ela é aquela que eu tenho orgulho de dizer que é minha pastora. Eu posso bater no peito e dizer que tudo o que sei é culpa dela.

Ela cuidou de uma adolescente louca, rebelde, desaforada, desparafusada que aprontava muito, mas que, hoje, tenho certeza, que ela tem orgulho de olhar é dizer: “É meu fruto”.

Ah! Quantas vezes eu não entendi suas atitudes, quantas vezes não entendi suas negações, quantas vezes não compreendi suas broncas. Mas, hoje, compreendendo o passado, a minha admiração e o meu amor por ela é infinito, é incompreensível.

Eu a amo com toda a força da minha alma, como Jonatas amou a Davi. Eu a seguirei onde quer que ela vá, como Rute seguiu Noemi. Eu serei sua discípula fiel, como Eliseu foi a Elias. O meu coração está atrelado a ela. Não abro mão. Eu a amarei por toda a minha vida, serei fiel, enquanto eu existir.

Obrigada, Jesus, pelo privilégio de ter ao meu lado uma mulher como ela. Admirável, com uma sabedoria inefável, com um amor que vem de Ti. Obrigada, Jesus, por me colocar ao seu lado e eu a honrarei para todo o sempre.

Anúncios

Esse texto é de uma amiga minha, Rebeca Kessler.

Este é o dia em que o Senhor agiu; alegremo-nos e exultemos neste dia” (Salmo 118:24).

 

“Este é o dia”, inclui todo tipo de dia: dia de pagar contas, dia em que você brigou com alguém, dia que parece que o mundo conspira contra, dia que foi demitido, dia que passou o dia com alguém que ama… Dias como esses trazem uma boa oportunidade. Uma chance. Um aprendizado. Uma virada. Então? Será que todo dia, independente de como tenha começado, não merece uma chance e, assim, passar a ser um dia bom,um dia feliz? Deus está no controle. E ocupa o único trono do universo. Cada dia vem do ” departamento de criação do céu”. Incluindo dias como esses…Dê uma chance ao seu dia para que ele seja feliz, mesmo que vc ache que não possa ficar pior.

Viva um bom dia de cada vez. É disso que são feitas as vidas felizes. Os dias são porções perfeitas de vida, uma espécie de módulo de organização projetada por Deus… 84mil batidas do coração, 1 rotação da terra, 1 nascer e 1 pôr do sol, 1.440 minutos…

Se vc acumula um bom dia após o outro, vc tem uma semana boa, um mês bom, um ano bom… Pra isso vc tem que lembrar que: O ONTEM NÃO EXISTE mais, ele desapareceu. O ponteiro do relógio não anda pra trás. Não dá! É como querer agarrar uma nuvem. O AMANHÃ AINDA NÃO EXISTE, então vc só tem o HOJE pra viver da melhor maneira…. ESTE É O DIA QUE O SENHOR AGIU…

Preencha seu dia com Deus, vivendo na graça dEle.

**NÃO SOBRECARREGUE O HOJE COM ARREPENDIMENTOS DE ONTEM, NEM O ESTRAGUE COM PROBLEMAS DE AMANHÃ. O seu ontem foi perdoado, o seu amanhã está entregue… Então viva com gratidão o hoje**

O centro da vontade de Deus. O centro. Nem para direita, nem para esquerda, nem para frente, nem para trás, mas no centro. Meu Deus, como é difícil encontrar esse lugar.

Quarta-feira passada, eu estava feliz, radiante, serelepe… Claro, né? Recém casada, com um homem maravilhoso, que me ama, que me mima, que me completa, que me faz mulher, que me compreende. Ufa, são muitas qualidades, mas o texto de hoje não é sobre o meu marido. Talvez o próximo seja, se ele permitir. Mas, voltando ao assunto, estava na igreja, antes do culto, na reunião de mulheres, quarta-feira, quando minha pastora começou a pregar sobre cavernas. Deus começou a me mostrar umas coisas no meu interior que já estão me incomodando há algum tempo, mas estavam “dormindo” devido à agitação do casamento. É uma crise sem fundamento, um sentimento sem sentido, algo que me consome, que me corrói, que me fere, mas que estava de lado. Sabe de uma coisa? Nada é deixado de lado por Deus. NADA. E tudo tem o tempo para ser mexido, para ser tratado, para ser colocado para fora pelo Senhor. No tempo, na hora dEle, quando Ele achar que chegou o momento. Durante um tempo, eu orei e pedi a Deus que me mostrasse o caminho, que me tratasse, que me moldasse, mas Ele estava na dEle, só observando e aguardando o tempo em que viria com a sua doce voz e a sua doce mão mexer e arrancar o que deveria ser tirado.

Essa crise tem a ver com o centro da vontade de Deus. Queremos estar onde ele não nos chamou para estar, ser o que ele não nos chamou para ser, ocupar um lugar que não é nosso, viver uma verdade que Ele não chamou para ser nossa. E, enquanto eu e você lutarmos com o Pai para viver um sonho que não é dEle, viveremos com crises e conflitos interiores.  Porque queremos ir por um caminho que não foi trilhado para nós. Como dói mudar de caminho, como dói abrir mão dos nossos desejos, dos nossos sonhos, das nossas vontades. Mas sabe por que dói? Porque não entendemos que a vontade de Deus é boa, perfeita e agradável e só seremos completos e inteiramente felizes quando estivermos no centro dessa vontade, no lugar que é feito só para nós, que Deus moldou para nos colocar, que tem a nossa forma. O dia em  que entendermos isso, mas entender de verdade, com o coração, com a vida, viveremos a plenitude do Senhor e do Espírito.

Eu preciso aprender a abrir mão de muita coisa ainda. Nesse mesmo dia, após a pregação da pastora, o pastor, no culto, pregou sobre deixar aquilo que nos afasta de Deus. Deus realmente queria começar a fazer algo com relação a esses sentimentos naquela noite. Eu digo começar, porque é um processo. Naquela noite, ele abriu a ferida, expôs, tratou, mas é tempo de cicatrização, tempo de colocar em prática, tempo de se render e se colocar no lugar que Ele tem para mim.

Eu quero encontrar esse centro, o melhor lugar para eu estar, o lugar que Ele separou para mim. Eu quero viver a plenitude dos sonhos de Deus para minha vida e é para esse alvo que eu caminho.

Porque confiar em Deus é tão dificil? Todo mundo coloca espalhado pelas ruas, em adesivos, carros, placas, msn, orkut, comunidades “eu acredito e confio em Deus”. Mas, quando precisamos demonstrar confiança, o fazemos? Ou nossa confiança fica apenas nas palavras? Eu ainda não confio em Deus. Sim, não se escandalize comigo. Hoje, eu confio mais do que ontem, com certeza, mas a minha confiança não está dentro dos padrões bíblicos. Aprendi muita coisa com  os preparativos para o meu casamento. Tive experiências de muito cuidado de Deus comigo, muito amor… A cerimônia foi, exatamente, do jeito que eu sonhei, que eu desejei, ou melhor, foi mais do que eu sonhei. Deus foi muito zeloso comigo.

Hoje, depois que tudo passou, eu vejo isso. Mas, quando eu tava no olho do furacão, vendo isso, vendo aquilo, a inquietação tomava conta e parecia que eu tirava as coisas das mãos de Deus e queria fazer com as minhas… talvez porque achasse que Ele não faria direito. Pesado, né? Mas, é assim que agimos quando tiramos os nossos anseios, problemas, dificuldades das mãos daquele que é o único capaz de suprir com excelência e perfeição todas as nossas necessidades.

Quando se esgotaram minhas forças, quando eu decidi parar de lutar contra algo que só Deus podia resolver, Ele resolveu. Simples, como 2 + 2 são 4. Meu irmão, que não é cristão, me disse: porque você não para de querer controlar tudo e deixa rolar? Eu entendi como uma exortação clara do Senhor e descansei. Naquele dia, tudo se resolveu.  É assim que Deus faz. Não estou falando de frases feitas. Tudo o que falo e escrevo são experiências minhas e muito reais.

Eu tenho dificuldade de delegar tarefas. Eu gosto de fazer tudo. Eu organizei meu noivado todo e, no casamento, dispensei assessoria. Eu queria fazer, eu queria procurar, escolher, ver todos os detalhes. Na faculdade, fazendo trabalho em grupo, eu gostava de acompanhar tudo de perto, às vezes, preferia fazer sozinha. Já fiz vários trabalhos gigantes sozinha. Eu achava melhor assim. Isso é ausência de confiança nos outros e muita confiança em si. Sim, eu sou assim e isso reflete na minha confiança em Deus. E Ele tem me ensinado e trabalhado isso há algum tempo. Mas, só agora eu me dei conta de que Ele tem feito isso. Ao olhar para trás e ver o nosso crescimento, é possível enxergar o agir de Deus.

Outra coisa que tenho aprendido de verdade é uma frase que uma amiga me ensinou: “Deus que me justifica.” Ela já me ensinou isso há tantos anos. Lembro como se fosse hoje, ela falando no telefone para eu não me preocupar que Deus me justificaria. Nem me lembro do que se tratava, só lembro que, na época, eu não fiz nada que ela aconselhou. Devo ter quebrado a cara. rsrsrs. 

É fácil falar essa frase, mas dificil viver. Eu, pelo menos, não conseguia viver isso de jeito nenhum. Reflexo da falta de confiança no pai. Eu sempre fui alvo de fofoca. SEMPRE. Por causa do meu jeito espontâneo, de ser entrona, de querer resolver tudo, mudar o mundo, ajudar o papa, falar o que eu penso.. ufa… por causa disso e mais um pouco, eu sempre fui alvo de fofoca. Tudo sempre SOBRAVA para mim. E quando sobrava, eu, claro, não esperava Deus resolver, e ia tentar me explicar, dizer que não foi bem assim, que foi um mal entendido… Sabe o que acontecia? Piorava a p… (não pense em palavrão… é parada, piorava a parada…rs) toda. E eu chorava e dizia: “mas ninguem me entende. Não foi com essa intenção e bla blá blá…” Eu não sabia esperar Deus falar por mim. E não é que, hoje, Ele tem feito isso? Tem sido muito bom. Sabe , às vezes, que estou sendo injustiçada com palavras. Porém, eu tenho um Deus que sabe e se encarrega de provar a verdade. Ele é o dono da verdade.

Isso acontece também com outras pessoas. Às vezes, eu, com meus julgamentos, (eu não sou um monstro querido, eu sou gente), penso alguma coisa de alguém durante um tempão e Deus justifica aquela pessoa para mim sem que ela precise fazer nada.

Confiar e esperar em Deus não são tarefas fácieis, principalmente, quando, realmente, precisamos realizá-las. Que Deus nos ensine a cada dia que deixar as nossas necessidades nas mãos dele é sempre o melhor investimento.