466924_829789553

“E, se um dos teus olhos te faz tropeçar, arranca-o; é melhor entrares no reino de Deus com um só dos teus olhos do que, tendo os dois seres lançado no inferno.” Marcos 9:47

Desde muito novinha na fé, eu leio, penso e falo nesse versículo. Confesso que fazia um tempo que eu não me lembrava dele. Apesar de sempre compreendê-lo, nunca tive a clareza da REAL importância de se praticar o que essas palavras revelam.

Ao contrário do que parece, esse versículo é muito difícil de colocar em prática, simplesmente pelo motivo de, muitas vezes, gostarmos daquilo que nos faz mal. Parece loucura, mas pense em alguém que sofre por causa de um amor não correspondido. Ele ou ela fica deitado na cama chorando, ouvindo aquelas músicas depressivas e pensando em como seria bom se estivesse com ela ou ele. Já levou um monte de foras, mas prefere ficar curtindo aquela fossa, com aquelas músicas lentas que deixam mais para baixo. Ora bolas, se aquele amor te faz sofrer, por que não busca outro? Porque somos viciados em sofrimento. Um viciado em cigarro vive dizendo que vai parar de fumar, que o cigarro faz mal, mas por que não para? Porque gosta de fumar. Se não gostasse, já tinha parado. Quem vai continuar fazendo algo que não gosta? Só maluco. Existem vícios, como se mutilar, gostar de apanhar, entre outros mais sérios, que precisam de acompanhamento psicológico, mas todos eles dão, de alguma forma, prazer ao sofredor, caso contrário, não os teriam.

Eu adorava sofrer, curtia ficar chorando horas na minha cama. Isso fazia com que eu me sentisse a coitadinha, nem que fosse para mim mesma. Esse gostar de sofrer é que impossibilita o cumprimento do versículo, pois ninguém joga fora aquilo que gosta.

Essa semana, tomei uma decisão que já venho adiando há algum tempo. Vou ficar sem MSN e sem Orkut por um mês, a partir de segunda-feira, 4 de maio, usando por duas horas apenas uma vez por semana. Eu decidi colocar esse intervalo, porque não adianta fazer votos que não conseguiremos cumprir. É melhor que não faça.

Eu estou agindo assim porque essas ferramentas de relacionamento têm me feito sofrer. Não vou contar o porquê, mas o fato é que, quando não sabemos usá-las, elas são instrumentos que se voltam contra nós mesmos. Logo, preciso de um tempo. O tempo que eu perdia investigando a vida dos outros, eu gasto investigando a minha vida e conhecendo os segredos do Pai em relação a mim. Será bem mais produtivo. E não pense que está sendo fácil, mas sofrer não é mais a minha praia, e, se esse sofrimento me faz pecar, não vou mais ficar com ele. Lanço fora, coloco diante de Deus, pois Ele vai saber resolver isso melhor do que eu. Só o Senhor me importa, só a vontade dEle me importa. Quero o centro da sua vontade.

Vou procurar, sempre que eu puder, contar para vocês como tem sido a minha experiência e o que Deus tem feito no meu coração. Vou continuar usando o blog e o e.mail.

O que tem te afastado de Deus? Qual o vício que te faz sofrer? Quero te desafiar a fazer como eu e lançá-lo nos braços do Pai.